Em quem você confia? O poder da indicação

Em quem você confia? O poder da indicação

Pesquisa recente da PwC indica que a maior inspiração para compras de 39% dos entrevistados vem das redes sociais. Esse dado mostra um ponto muito interessante das relações entre as pessoas: o fortalecimento do poder da indicação. Todos nós somos influenciados diariamente. E não é apenas o boca a boca, entre pessoas que se conhecem, as referências podem ser de grandes grupos ou pessoas específicas, especialistas ou não.

A proximidade continua sendo um grande diferencial, quando sabemos que um dos nossos amigos comprou ou fez algo e teve um resultado positivo, o nível de confiança e a possibilidade de que aquilo seja repetido é bem maior. Vamos pegar o exemplo do Méliuz: a empresa desenvolve um sistema de cashback para o consumidor, devolvendo dinheiro de verdade para os compradores cadastrados. Funciona mesmo, eles são uma das empresas mais respeitadas no ReclameAqui (outro bom ponto de referência) e o sistema de indicação deles utiliza um artifício bem interessante, mostrar quanto já foi resgatado pelo usuário para seus amigos.

Eu me sinto muito mais confortável para fazer algo quando sei que um amigo, parente, vizinho, já realmente recebeu esse dinheiro em sua conta. E se vejo que alguém que respeito compartilhou essa informação, sinto segurança em fazer parte também (principalmente com os benefícios oferecidos nesse tipo de cadastro por indicação).

Criando uma comunidade

Antes de começar a organizar uma viagem, quais são os seus principais locais de pesquisa para hospedagem, por exemplo? Se antes o mais forte eram as agências, guias de viagem ou amigos que já conhecem o local, hoje podemos acompanhar as descrições de pessoas comuns em sites como o Booking, reconhecido mundialmente e que conta hotéis e hostels do mundo inteiro, além de um sistema de pontuação e preços muitas vezes mais convidativos do que os aplicados no balcão da própria hospedagem.

Os influenciadores digitais

Por mais que a televisão ainda tenha um alcance enorme e seja a porta de entrada para diversas marcas na vida das pessoas, a internet coloca em evidência a relevância dos nichos e a importância da opinião de influenciadores. E o Youtube passou a ser um espaço especial para isso: quem assiste conteúdos sobre suas afinidades está 1.3 vezes mais propenso a comprar. Os vídeos de resenhas de produtos, unboxing, modos de usar, vão criando um sistema de confiança entre produtores de conteúdo, marcas e consumidores.

E isso também cria produtos de sucesso como o curso de maquiagem da Bianca Andrade (Boca Rosa), uma das 10 youtubers mais influentes do país, ou os cursos de educação e cuidados animais com Alexandre Rossi, especialista em comportamento animal e conhecido como “Dr. Pet”, sucesso na TV e internet. A presença deles já é uma chancela de qualidade para seus seguidores e pessoas que são influenciados por eles. E eles sabem vender o que tem de melhor: suas especialidades alinhadas à suas imagens.

Curadoria de conteúdo e confiança

Redes sociais se tornaram grandes espaços para curadoria e indicação, especialmente de conteúdos (aqui mesmo no linkedin vemos vários exemplos!). Você segue referências de mercado, além dos seus contatos e colegas de profissão e vai conhecendo novas oportunidades de aprendizado. Vai observando temas em evidência e se atualizando de acordo com o que outras pessoas consideram importante.

Comecei a ler um livro na semana passada após conferir o minibook na lista indicada pelo Murilo Gun no 12 minutos e estou assinando a newsletter do Meio depois de ver essa indicação no Facebook de um amigo. E você? Quando foi a última vez que você foi influenciado por uma indicação?

 

(Ligia Braga é um participante do Programa Associados da Amazon.com.br.)

Deixe uma resposta